skip to Main Content
Advocacia Online – O Que Pode E O Que Não Pode?

Advocacia Online – o que pode e o que não pode?

Empresário do Direito – advogado empreendedor! É inevitável se abster às transformações impostas pela era digital. Cada vez mais áreas tradicionais e antológicas vêm se desenvolvendo e transitando para o meio virtual.

  • Você deseja expandir as atividades do seu escritório?
  • Não tem certeza do que é permitido dentro da atuação de um advogado online?
  • Quer aumentar seus lucros e englobar novas áreas para o seu negócio?

Então, chegou ao lugar certo. A Consultee te ajuda a atender como essa mudança afetou a advocacia online e as permissões e restrições deste setor.

O Direito passa por novas transformações digitais, e é preciso estar pronto para elas!

A chegada da internet, com toda certeza, influenciou diretamente  o mercado e a forma como os serviços são oferecidos. Devido a essa transição, muitos profissionais se veem diante de novas mudanças, sendo obrigados a adaptarem-se para atender a essa nova e crescente demanda, e eu penso que o Doutor e a Doutora também se sintam dessa forma.

Devido a este movimento do mercado, denominado como a terceira revolução industrial, hoje, praticamente tudo pode ser feito por meio de uma tela de computador, e não poderia ser diferente no caso de dúvidas relacionadas ao setor jurídico. O cliente tem uma simples pergunta, e, da forma antiga, ele teria que ir até o seu escritório para tirar uma dúvida que poderia ser respondida de forma mais simples.  O mesmo vale para o advogado que muitas vezes precisou se locomover para resolver questões que poderiam facilmente resolvidas por uma chamada de vídeo, por exemplo.

Ao ofertar esses serviços para os seus clientes, você gera valor para o nome do seu escritório e, com isso, torna seu negócio muito mais relevante para os seus clientes.

E é por isso que a advocacia online virou uma realidade. Antes, esse tipo de serviço era considerado incabível diante dos olhos da OAB, mas, hoje, a prestação de serviços online pelos advogados é autorizada pela Ordem dos Advogados do Brasil. Como dito, é preciso acompanhar a demanda do mercado, e, para isso, mudanças têm que acontecer.

Atente-se ao que os visitantes do seu site realmente precisam! Não vale a pena forçar consultas pagas ou visitas ao seu escritório, quando o Doutor ou a Doutora pode facilitar a vida do cliente em potencial, e até mesmo daqueles que já estão na carteira de clientes. Mais que simplesmente captar novos clientes, você poderá fidelizá-los e conquistá-los verdadeiramente!

Advocacia online – afinal, eu devo aplicar?

Foi para atender a demanda de consultas simples que a advocacia online se tornou uma realidade. A verdade é que esse tipo de serviço se tornou até uma oportunidade para os advogados conquistarem e fidelizarem seus clientes, além de tornar-se uma opção para expandir o leque de opções dos serviços do escritório..

  • Disponibilize um formulário

Se você pretende trabalhar nesse ramo, umas das formas de começar é disponibilizar um site e um formulário, que poderão ser preenchidos pelo cliente que tenha uma ou mais dúvidas para tirar com seu escritório.

Dessa forma, será possível saber o que exatamente é preciso solucionar.

  • Respostas curtas e objetivas

A advocacia online é uma área muito mais consultiva. Portanto, respostas curtas e objetivas são muito bem-vindas. Com isso, digo ao Doutor e a Doutora: quando o trabalho da advocacia online é realizado da forma correta, seguindo o que eu mencionei até o presente momento, as atividades possibilitam que os clientes procurem o seu escritório de advocacia para casos mais complexos, que necessitam de um atendimento presencial.

O grande “xis da questão” é saber o que é permitido e o que não é dentro da advocacia online. É isso que o Doutor e a Doutora poderão conferir a seguir.

O que mais é preciso saber sobre o assunto?

Ainda que a Advocacia Online seja uma realidade, a sua aplicação varia de caso para caso, e a modalidade, bem como regras para utilização, podem se tornar complexas para o Advogado.

O que é permitido fazer:

  • Oferecer serviços relacionados a direito imobiliário;
  • Direito do trabalho;
  • Direito do consumidor;
  • Direito da família;
  • Questões  previdenciárias, internacionais e de pequenas empresas – que normalmente procuram os profissionais para elaboração de contratos.

E o que não é permitido?

Questões mais graves, como:

  • Criminais e casos que exigem a comprovação de documentos.
  • Casos de grande complexidade.

Em muitos casos, a assessoria jurídica pode ser uma grande porta para conquistar mais clientes, principalmente na questão de direito do consumidor, por exemplo, que sempre foi uma questão muito recorrente no Brasil, e pode ser a oportunidade do advogado adquirir uma renda extra ou mesmo ampliar a participação do seu escritório.

Sem dúvida alguma, a advocacia online pode ser uma excelente opção para o Doutor e para a Doutora. Basta entender quais as reais possibilidades para o seu negócio e como o seu cliente deve reagir diante de cada uma delas.

Por fim, lembre-se: a Consultee pode auxiliar o seu escritório de advocacia com as mais diversas questões que dizem respeito à redução e eliminação de riscos em investimentos, controle financeiro, gestão do negócio e muito mais.

Entre em contato comigo, e vamos marcar uma conversa para entendermos como a Consultee pode ser útil para seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top